COLUNA - SÓCRATES JÚNIOR (TV SBUNA)Na última quinta-feira (12), o Brasil dá mais um passo em sua história, onde existi o 2º impeachment de um presidente da república. Com a saída de Dilma Roussef do PT, assume o seu vice Michel Temer do PMDB. Com total responsabilidade, Temer participa da cerimônia de posse e apresenta seus projetos, levantando que nenhum programa do que já obtinha será cortado e sim melhorado.

michel-temer-cerimonia-planalto-brasiliaMuitos que compõem a oposição demonstra seus sentimentos de tristeza, e ao mesmo tempo expressa suas opiniões, criticando os planos que o antigo governo deixou e afirmando que o Temer não tem capacidade de liderança. Ai vem um homem que como Dilma mesmo disse que estava a altura de substitui-la. A vem com aquela argumentação de GOLPE, como pode ser um golpe? Se tudo que foi feito está nas bases legais, não sou da esquerda nem da direita, sou pelo BRASIL. Que com toda essa disputa encontra-se descentralizado, sou a favor de uma organização correta, sou a favor da mudança daquela velha história de quem não rouba? Procuremos ser a favor da democracia, se roubou caia fora, podendo ser PT, PSB, PR, PMDB, PCB e outros. E com as palavras de Abraham Lincoln encerro “Democracia é o governo do povo. Pelo povo. Para o povo”.

Veja também

Comente via Facebook

comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Política: A nova (velha) cara do Brasil

    Em todos os lugares que caminhamos, torna-se notório que o assunto do momento é a política, do bar à igreja, das escolas às pontas de ruas, respiramos a dita cuja e todos os seus desenhos, sendo estes, muitas vezes, rabiscos mal feitos dos nossos representantes.
    Neste contexto, um ponto merece ser enfatiza, o papel da mídia, essa influência, maquia e informa, cada pessoa recebe, digere e proclama seus pensamentos, ou não, uma coisa é certa, nossa população está dividida em dois brasis, rachado em dois pontos de vistas jurídicos que permeiam o destino da nossa amada pátria. Eu, particularmente, estou buscando fazer diversas leituras, e fico muito feliz em ver uma mídia social de nossa cidade se posicionando, isso é importantíssimo, pois, a partir da leitura de um texto podemos criar interpretações e também comungarmos ou não do que fora escrito. Primeiramente, parabenizo ao escritor, uma coluna bem arquitetada e com opiniões formadas, segundamente, não poderia deixar de fazer uma espécie de réplica ao texto, é uma forma de demonstrar minha opinião e também que, com muito prazer, fiz, e continuarei a fazer, a leitura da coluna do nosso amigo colunista.
    Vamos, lá….
    Nem sou de esquerda, nem de direita, também sou BRASIL!
    Mas Golpe, porque Golpe???
    Dilma foi eleita na chapa com Michael Temer, nosso presidente interino, tendo em vista que Dilma ainda não sofreu impeachment (acho impossível ela escapar), ambos tiveram cinquenta e quatro milhões de votos, e o impeachment é algo legal, está previsto na nossa carta magna, precisamente nos artigos 85 e 86 e na Lei nº 1079/50, algo bem jurídico, não POLÍTICO, diante disso, vamos fazer a avaliação do Processo, este, foi aceito pelo então presidente da Câmara dos Deputados, senhor Eduardo Cunha, de forma chantagista, pois o aceite era uma forma dele se segurar em sua cadeira, comando a Casa Legislativa que (não) representa nossa amada população, depois, de muitas Sessões na Comissão Especial, o relatório fora aprovado (por políticos corruptos, irônico isso, num é?) e o processo acaba indo para o plenário, o que já estava desmantelado, acabou por ser um grande circo, onde os palhaços (os deputados) acabaram esquecendo que representam uma população, foi VERGONHO de se ver os oferecimentos do votos do “SIM”, foi pela mãe, pela avó, pelo filhos, por um torturador, por político corrupto, entre outros (amantes e sogras não foram citadas) menos pelo povo do Brasil e pelo o fato que deveria existir a abertura, ou seja, crime de responsabilidade fiscal (que, a meu ver, não existiu, tendo em vista que a presidente não cometeu nenhum crime), assim sendo, foi tudo político, ou melhor, tudo foi politicagem (de uma oposição que insiste em não aceitar que perdeu a eleição no ano de 2014), ou seja, é GOLPE, se não há crime, é golpe. Uma coisa é certa, Dilma é impopular, porém, impopularidade não é motivo para que haja impeachment, se formos pensar assim, não se faz mais necessário irmos à urna, numa democracia, meu caro, como bem você fez a citação de Lincoln, é extremamente necessário respeitar o VOTO que é dado pelo POVO.
    A presidente Dilma, está afastada, basicamente, pelos seus acertos (sim, acertos, pois os avanços sociais, as quais não cabe aqui cita-los, gerou um ódio sem precedentes naqueles que sempre tiveram privilégios em detrimentos de outros), e não pelos seus erros (que foram muitos, pois o governo dela é péssimo [muito por conta que a mesma não possuía uma base para aprovar alguns projetos e também porque ela não teve a coragem de tomar medidas impopulares]).
    Mas, agora, não temos mais o reclamar, vamos analisar o que considera a “Nova Cara da Política Brasileira”, o que é uma cara nova? Será que estás se referindo ao governo de Temer? Se assim o for, terei que discordar, e muito, não vi nada de novo, só se for em relação ao último governo (mas nem isso, tendo em vista que vemos Kassab, Henrique Eduardo Alves, ambos ex-ministros do governo de Dilma, até mês, para ser mais preciso), se for em relação ao novo Brasil, será José Serra (ex-ministro – do decadente governo FHC – e candidato a presidente – derrotado duas vezes)? Será Mendonça Filho, enquanto Ministro da Educação, só lembrando, o partido dele foi contra as cotas e ele próprio, quando governador do Estado de Pernambuco, fez uma péssima gestão – tanto é que perdeu a eleição para Eduardo Campos, mesmo tendo a máquina em suas mãos -, então, meu caro, não creio em nada novo, e sim no velho transvestido de novo para enganar nosso povo, tanto é, que a escolha do ministério (assim como sempre) foi totalmente uma troca, eu te dou o ministério, tu me dá o voto, VELHA prática do nosso BrAsIl.
    Por fim, digo-te, concordo muito contigo em relação que somos a favor da democracia, assim sendo, volto a dizer, impeachment, sem sabe legal, é GOLPE, ferindo assim a NOSSA bebê DEMOCRACIA! Agora, como postei há poucos dias, resta-nos torcer para que o Temer, a quem eu temo, faça algo em prol do povo, c não da direita elitista brasileira (ele bem que poderia começar fazendo um pacto federativo efetivo, já que este o PT não o fez, por isso os municípios estão “lascados”),acho difícil que isso ocorra, mas, como é de minha formação, não tenho bola de cristal para adivinhar o que pela frente vem.
    Forte abraço, de um, a partir de agora, leitor assíduo de sua coluna!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here