Um relatório explicando problemas na estocagem de 2.805 doses de vacinas contra a Covid-19 da cidade de São Bento do Una, no Agreste de Pernambuco, então sendo analisadas após uma oscilação de temperatura na câmara de conservação onde elas estavam armazenadas. A Prefeitura Municipal suspendeu a vacinação no municipio. Outras 410 vacinas contra outras doenças também estavam armazenadas nessa câmara. As doses da CoronaVac e AstraZeneca continuam na cidade. O que foi encaminhado para 4ª Gerência Regional de Saúde, em Caruaru (PE), foi o relatório informando o corrido.

A reportagem da TV SBUNA entrou em conta com a Secretária Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) que disse, em nota exclusiva, já ter encaminhado ao Ministério da Saúde (MS), na última segunda (05), o relatório fornecido pelo municipio. Agora, aguarda-se um posicionamento do órgão federal sobre a avaliação do caso e as medidas cabíveis.

O SES ainda resaltou que para que casos como esse não ocorram, é importante os gestores municipais fazerem o monitoramento permanente, inclusive aos finais de semana e feriados, das suas câmaras frias, que devem funcionar dentro dos parâmetros exigidos para conservação das vacinas. Além disso, é indispensável o controle dos estoques das doses contra o novo coronavírus e planejamento para que o insumo beneficie os grupos prioritários logo que sejam entregues às secretarias municipais. Ou seja, é importante que se tenha um calendário pernammente de vacinação sem paralização em razão de nada, pois cada dose representa a proteção de mais uma vida.

Enquanto aguarda a resposta do órgão federal e para auxiliar o município não prejudicando a população, 400 doses do estoque estratégico estadual estão sendo disponibilizadas para a cidade dar continuidade as suas ações.

O prefeito Alexandre Batité (MDB) e o vice-prefeito, Paulo Renato (Cidadania) estiveram na Praça Cônego João Rodrigues, onde foi montado um ponto de vacinação para aplicação da segunda dose de pessoas com idade entre 70 e 79 anos, e a primeira dose para a faixa etária de 65 e 69 anos, além de profissionais da saúde.

PROBLEMA ANTERIOR – Logo no incio da campanha de vacinação houve relatos de que teria tido a perda de vacinas, após profissionais de saúde deixarem aspiradas dentro de serigas, que aparetemente era para facilitar o serviço, no entanto, o procedimento fez com quer a doses fossem perdidas, porém não houve confirmação desse fato pela prefeitura.

Veja também

Comente via Facebook

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here